Início Destaque Radium Hotel, um marco na história de Guarapari

Radium Hotel, um marco na história de Guarapari

Carlos Trindade

   Consta em documentos do Governo Estadual que a edificação do Radium Hotel, primeiramente foi projetada para ser uma Escola Naval, mas infelizmente o projeto na época acabou não sendo totalmente finalizado, acarretando dessa maneira, a paralização definitiva da obra. Segundo os depoimentos de pessoas que trabalharam no Radium Hotel, o mesmo, ocupava uma área construída com 2.100 m² e uma área útil 8.796 m², o prédio era constituído de três pavimentos no formato de Âncora, possuindo 37 apartamentos e 26 quartos, com um total de 140 leitos, além de duas suítes especiais para as autoridades. Dois salões – um de jogos e outro de lazer. O prédio foi inaugurado em 1953, para ser um Hotel Cassino de padrão internacional.

   De acordo com os depoimentos de alguns pesquisadores foi a localização privilegiada da construção, rodeada por uma beleza ímpar , paisagística e as notícias que circulavam em todo canto do país se referindo ao valor terapêutico das areias radioativas de Guarapari foram primordiais para despertar aos diretores da empresa Bianchi de Hotéis e Turismo, o interesse para que os mesmos arrendassem o empreendimento pertencente ao Estado por período de 10 anos e depois prorrogassem por mais 5 anos, transformando definitivamente o prédio que seria uma Escola Naval em um verdadeiro Hotel Cassino de padrão internacional, o que possibilitou a cidade de Guarapari, na época com apenas 5000 habitantes, disputasse qualidade e fama com o cassino do Grande Hotel Araxá – MG, o Hotel Quitandinha – Petrópolis – RJ, Hotel Guararapes de Recife, Hotel das Cataratas do Iguaçu, etc.

Radium Hotel nos anos 50.

    Na época de glória, a empresa arrendatária possuía três aviões “Douglas”, e todos com capacidade para transportar 22 passageiros. Os aviões eram colocados à disposição dos hóspedes e dos frequentes jogadores do Cassino. Os aviões aterrissavam em Guarapari na sexta-feira de manhã e decolava segunda-feira, às 9 horas. Foi para atender a demanda do hotel que foram construídos o aeroporto e a ponte, pois antes, a travessia para Guarapari era feita de balsa e canoa. Vinha para Guarapari à elite política e social do país para jogar no cassino, cabendo citar o Conde Francisco Matarazzo, Maysa Matarazzo, Assis Chateaubriand, Rubens Braga, o Ministro João Pinheiro, Ibrahim Sued, Carlos Lacerda, Jones dos Santos Neves, Carlos Lindenberg, Eurico Resende, os jogadores da Seleção Brasileira de Futebol na conquista do primeiro título mundial, em 1958 Hilderaldo Luís Bellini e Garrincha que veio acompanhado da cantora Elza Soares na época sua esposa, o Governador de São Paulo Adhemar de Barros, e o então Presidente da República, João Goulart. Além de vários turistas vindos da Itália, França, Alemanha, Coréia, Inglaterra, Portugal, Espanha, Estados Unidos e outros países. Astros da música e do cinema também ocuparam o salão de festas do Radium Hotel. Por ali passaram Francisco Alves, Ângela Maria, Maurício de Oliveira e Regional, Dirce e Linda Batista, Emilinha Borba, Cauby Peixoto, Grande Otelo, etc. Transformado o Radium Hotel em um dos maiores hotéis cassinos da Região Sudeste, na época e, que foi frequentado por diversas celebridades.Mais o tempo passou e os cassinos foram proibidos no Brasil durante o governo do Presidente Eurico Gaspar Dutra, ou seja, no final da década de 40 a movimentação de hospedes no Radium Hotel, passaria a diminuir, porém, os proprietários fizeram vista grossa e continuaram por um bom tempo desobedecendo a Lei até que em 1964 o cassino do hotel foi definitivamente fechado. Logo após esse incidente, o governo não quis renovar o acordo de concessão e o hotel passou a ser administrado pela Empresa de Turismo do Estado (EMCATUR), e começou a entrar em decadência.

   Em 1992 o Corpo de Bombeiros lacrou o estabelecimento, pois o estado de conservação era tão ruim que colocava em risco a vida dos hóspedes. Um ano depois foi assinado um Contrato de Comodato entre o Município de Guarapari e o Governo do Estado dando destino ao Radium Hotel, para que fosse utilizado em atividades culturais e sociais, mas infelizmente depois disso o hotel passou a ser depredado, até ser lacrado pela justiça e logo em seguida, o mesmo foi colocado em leilão no dia 25/06/1998 para quitação de dívidas trabalhistas, atendendo 10 ações movidas por 61 ex-funcionários da EMCATUR.       

Radium Hotel

   O prédio foi tombado pelo Conselho Estadual de Cultura como Patrimônio Histórico Cultural em 1998, mas em seguida foi penhorado pela Justiça do Trabalho para garantir o pagamento das dívidas. A Lei Municipal nº 1.777/98, decretou que o entorno do imóvel é área ambiental, garantindo sua preservação.           Em 2004, o Governo do Estado assumiu de vez a dívida trabalhista e recuperou o antigo hotel e a Associação de Moradores do Centro (AMOCENTRO), o governo e demais munícipes lutam para transformá-lo no mais breve, em um verdadeiro Centro Cultural ou em Spa Terapêutico. Há quem diga que o Sr. Alberto Bianchi (dono do Radium Hotel) e o Dr. Antônio da Silva Mello foram os pioneiros a divulgar Guarapari. O Dr. Silva Mello levou amostras de areia para Berlim, para os colegas de faculdade que depois vieram analisar as propriedades medicinais da mesma. Depois começaram a chegar turistas de toda parte do mundo; uns vinham para tratamento, outros para desfrutar as belezas e a tranquilidade da cidade. Na época existia um Clínico Geral, o Dr. Waldemar Bianchi (sobrinho do proprietário) e, que era exclusivo do hotel. Ele trabalhava orientando as pessoas no tratamento e também outro médico, Dr. Oscar da Costa Neiva que atendia aos hospedes, funcionários do hotel e moradores da cidade

1 COMENTÁRIO

  1. Excelente histórico desse imóvel que tem como pano de fundo belos arquivos turísticos a ser explorado. Havemos de vê-lo como um forte atrativo turístico para nossa Cidade. Cabe a força do querer de um gestor visionário.
    Cresci nos jardins desse hotel onde meu pai trabalhou até o seu fechamento.
    É triste ver o descaso com esse patrimônio que tanta história tem a nos contar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDAS

Casagrande participa do 1º Encontro Internacional dos Governadores pelo Clima

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, ao lado de outros chefes do Executivo estadual, participou, na tarde desta quinta-feira...

Governador defende continuidade de políticas públicas para obtenção de melhores resultados

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, participou, na manhã desta quinta-feira (29), do 4º Encontro da Coalizão de Gestão de Pessoas...

Obras de pavimentação entram reta final no bairro Anchieta

Obras de drenagem pluvial e pavimentação no bairro Anchieta, já entraram na reta final.Foto divulgação Segundo informações divulgadas...

EDP esclarece mitos e verdades sobre consumo de energia e equipamentos

Concessionária elencou as dúvidas mais comuns dos consumidores e esclarece pontos para ajudar na eficiência energética das residências Fernanda Lozer

Governador Renato Casagrande assina Ordem de Serviço para construção de quadra poliesportiva na Cimesp, antigo Batalhão de Missões Especiais

O Renato Casagrande,PSB, assinou, nesta quarta-feira dia (28/10), a Ordem de Serviço para a construção de uma quadra poliesportiva na sede da Companhia Independente...